www.fleetmagazine.pt

Aquisição de novas viaturas sem apoio do Estado português

 

Ao contrário do anterior Governo, que tinha orçamentado incentivos para a mobilidade elétrica, o novo executivo informa que para 2024 este apoio cessa de existir.

De forma e fonte oficial, o Fundo Ambiental informa que a aquisição de novas viaturas não terá o apoio do Governo. A notícia é resultante do novo executivo, indo contra ao anunciado pelo antigo Ministro do Ambiente e Ação Climática.

De relembrar que tinha sido aprovada uma dotação de 10 milhões de euros para incentivar a mobilidade elétrica, através da aquisição de novos veículos. Ligeiros e comerciais, bicicletas, motociclos, mas também, pontos de carregamento em condomínios.

Contudo, o executivo anterior também informou ainda em fevereiro, que, pese esta vontade, a decisão final, pertenceria ao próximo governo. E as eleições ocorreram a 10 de março, alterando o cenário político.

O novo Despacho nº 2062-A/2024 acaba assim por dificultar a aquisição de veículos com emissões nulas, bem como, o programa de incentivo ao abate para automóveis anteriores a 2007.

Imagem gráfica de uma planície com erva verde rasteira, e uma árvore, ao fundo. O céu apresenta uma nuvem de cor cinza que cobre quase todo o espaço. A imagem alude à notícia que, ao contrário do que o antigo Governo tinha proposto, a aquisição de novas viaturas sem apoio do Estado, torna o processo mais complexo.

Aquisição de novas viaturas sem apoio, mas taxistas ganham meio milhão para eletrificar a frota

Já para a frota nacional de táxis, o cenário muda. A eletrificação os veículos irão contar com um apoio de meio milhão de euros. Este apoio é apresentado pelo Fundo para o Serviço Público de Transportes.

Contudo, fica-se sem saber se a compra e instalação de carregadores será aprovada. Se antes estava previsto um apoio de 80% para a compra de carregador elétrico, e de 800 euros por posto de instalações elétricas de carregamento em condomínios, agora reina a dúvida.

“O Fundo Ambiental informa que o incentivo à aquisição de veículos de emissões nulas não se encontra previsto no orçamento do Fundo Ambiental para 2024”, pode ler-se na Nota enviada pela instituição no site oficial. Palavras que entram igualmente em choque com a UVE – Associação dos Utilizadores de Veículos Elétricos.

 

 

 

LEIA A NOTÍCIA ORIGINAL AQUI